O Remanescente Coronário e a Indicação dos Pinos de Fibra

Este vídeo foi desenvolvido para você que sempre teve dúvidas sobre a indicação de pinos de fibra em dentes amplamente destruídos. Nele discutimos a importância do remanescente coronário para a indicação dos materiais.
A presença de remanescente coronário aumenta a área disponível para a adesão e confere ao dente um efeito de férula, que consiste na altura de dentina abraçada pela coroa protética. Se esta área possui altura igual ou maior a 2,0 mm e tem uma boa espessura, o dente apresenta-se mais resistentes e os materiais têm um menor risco de fraturas e deslocamentos
Na ausência de remanescente o risco de deslocamento aumenta bastante, especialmente em dentes anteriores onde predominam esforços oblíquos, mas ainda assim temos indicado pinos de fibra para dentes sem remanescente coronário quando se trata de próteses unitárias. Para tanto é necessário um bom comprimento de pino inserido na raiz e uma excelente adaptação do pino às paredes do canal radicular, sobretudo na região cervical. Esta adaptação vai possibilitar uma menor película de cimento resinoso e uma maior retenção friccional do pino.

Mantenha-se conectado com o mais completo conteúdo odontológico.
Inscreva-se em nosso canal do youtube:
www.youtube.com/leonardomunizodonto